VELAS


Justificar MAGIA DAS VELAS

Desde a antiguidade a chama era o símbolo da fonte de luz, conforto e bem estar para o homem. Usada largamente principalmente em templos, no antigo Egito em rituais sagrados. Os Celtas também utilizavam as velas em diversos rituais, mormente os que brindavam o início das estações do ano, como a primavera. As luzes primitivas eram obtidas de lascas de pinheiros e outras madeiras resinosas. Esses materiais combustíveis embebidos em gordura animal, óleo ou sebo, serviam como tochas. Vários materiais foram usados para essa finalidade, mas o que se revelou mais próprio para o uso imediato foi a vela primitiva, que era feita de um pavio de estopa, ou da essência seca de hastes de gramínaceas ou ainda juncos, embebidos em cera ou sebo.

Em função da importância na vida diária, as velas acabaram rodeadas de mitos e lendas. Através dos tempos ela foi se transformando num símbolo de iluminação, sabedoria, conhecimento e elo de ligação com a Divindade, enquanto a escuridão simbolizava as trevas, a ignorância e a falta de clareza.

********************************************************************

MENSAGEM DAS VELAS


VELA QUE NÃO ACENDE PRONTAMENTE: O anjo pode estar tendo dificuldades para ancorar. O astral ao seu redor pode estar poluído.

VELA QUEIMANDO COM LUZ AZULADA: Indica a presença de Anjos e Fadas. É um bom sinal.

CHAMA VACILANTE: O "Anjo" demonstra que, devido às circunstâncias, seu pedido terá algumas mudanças.

CHAMA QUE LEVANTA E ABAIXA: Você está pensando em várias coisas ao mesmo tempo. Sua mente pode estar um pouco tumultuada.

CHAMA QUE SOLTA FAGULHAS NO AR: O "Anjo" colocará alguém no seu caminho para comunicar o que você deseja. Poderá ter algum tipo de desapontamento antes do pedido ser realizado.

CHAMA QUE PARECE UMA ESPIRAL: Seus pedidos serão alcançados, o Anjo já está levando sua mensagem.

PAVIO QUE SE DIVIDE EM DOIS: O pedido foi feito de forma dúbia.

PONTA DO PAVIO BRILHANTE: Você terá muita sorte e sucesso em seu pedido.

VELA QUE CHORA MUITO: O Anjo sente dificuldades em realizar seu pedido.

SOBRA UM POUCO DE PAVIO E A CERA FICA EM VOLTA: O seu "Anjo" está precisando de mais orações.

A VELA SE APAGA: O Anjo ajudará na parte mais difícil do pedido, o resto cabe a você resolver.

******************************************************************************************************

MAGIA DOS AROMAS:


Além da luminosidade e da cor, as velas também recebem as essências e os aromas naturais em sua composição.

Suas fragrâncias, assim como as dos incenso, atuam como protetoras contra os maus fluidos, estimulando as relações e os sentimentos humanos, através do sistema nervoso.

A fumaça aromática emanada pelas velas atenua o clima negativo que pode tomar conta da sua casa e atrai forças benéficas que trazem paz, prosperidade e amor.

O poder aromático é muito forte, pois o olfato grava todos os detalhes e põe o cérebro em contato com o meio ambiente.

Mas muito cuidado pois o aroma químico pode irritar o organismo, já no caso das velas que são compostas com canela, cravo, eucalipto e outras essências, o aroma é natural e cheio de vida.

Velas e aromas são uma combinação perfeita de energia e harmonia.

Vamos conhecer um pouco das essências e de seus poderes curativos e fluidificantes:

****************************************************************************************************************

AROMAS


O surgimento do incenso e dos perfumes sólidos
Durante milhares de anos pelo mundo todo, a fumaça perfumada tem purificado o ar e confortado indivíduos que precisavam de ajuda física, emocional ou espiritual. No começo, jogar alguns galhos perfumados de plantas em fogueiras atingia o objetivo, mas o incenso sólido foi criado, usando-se sementes e plantas misturadas com mel, moldados em cubos sólidos e colocados em um carvão da fogueira. Em muitas culturas, fogueiras elaboradas para cerimoniais eram projetadas para sustentar cubos de incenso queimando em sua parte superior.
-------------------------------------------------------------------------------------------------

Interroguemos as múmias. Qual é a causa da sua conservação ilimitada? Ela é
devida, em grande parte, à introdução, no lugar das vísceras, de uma mistura encerrando
corpos aromáticos, menta, canela, nafta, etc., os quais, postos imediatamente a seguir à
morte, se espalham por todo o organismo e se opõem à putrefacção.

1 - As essências são também designadas pelos nomes de «óleos essenciais», «óleos
voláteis», «óleos etéricos», oleatos ou oleolos.
A cada planta corresponde uma essência específica - uma apenas - contendo
numerosos constituintes, um dos quais predomina: álcool, aldeído, fenol, acetona, etc.

Insolúveis na água, são solúveis em álcool, acetona, glicerina, éter, propileno.
As chamadas «essências naturais de plantas» - para se distinguirem das «essências
sintéticas químicas» - são obtidas por destilaria em presença da água num alambique.

2 - O recurso aos aromas como terapia deverá ser mais conhecido, dado o número de
situações difíceis que resolve, desde que aplicado com a prudência necessária.
Ao contrário das diluições homeopáticas e mesmo das microdoses dos
oligo elementos, a Aromoterapia utiliza essências que são, à partida, concentrados muito fortes de uma determinada substância ou conjunto de substâncias. São, portanto,
produtos de grande força e essa força terá de ser aplicada com a maior prudência.
Sempre em microdoses.
Para já, enumeremos os vários campos em que o poder curativo das essências se
verifica

PODER BACTERICIDA - I

3 - Poder antiséptico - É o mais conhecido, através dos milénios. Mas foi
recentemente que os bactereologistas confirmaram as noções empíricas da experiência
do passado. Foi preciso, no entanto, esperar pelo aparecimento de um aparelho
denominado «bioelectronimómetro» - de Louis Claude Vincent - para obter medidas
estáveis e renováveis. Foi graças a esse aparelho de Louis Claude Vincent que se
realizaram estudos pondo em evidência 3 noções até então não levadas em consideração
pela medicina: o PH, a resistividade e a Osmose. (Ver adiante o desenvolvimento deste
ponto 1)

OUTROS PODERES DOS ÓLEOS ESSENCIAIS

4 - Poder anti-veneno - Nos Alpes, os caçadores, em caso de mordedura dos cães
pelas víboras que tomam banho de sol nos rochedos, usam um pouco de lavanda,
friccionando vigorosamente o lombo do animal. É um dos muitos casos em que a
Lavanda age por Osmose. É a forte «resistividade» da essência que se opõe à difusão do
veneno no sangue.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
QUANDO SE FORMAM DESENHOS COM A CERA DAS VELAS

Abacaxi = aflições
Abelha = boas noticías
Abóbora = prestígio
Acodeão = emprego vantajoso
Águia = dinheiro
Alfinete = intranquilidade
Algemas = problemas
Alho = vida difícil
Aliança = associação
Alto-falante = popularidade
Ameixa = amor feliz
Ampulheta = perseverança
Ãncora =segurança
Anel = casamento
Anjo = boas notícias
Antena = curiosidade
Anzol = enrosco
Aranha = dinheiro
Árvore = prosperidade e vida longa
Balança = justiça,haverá um julgamento
Balões = preocupações
Barco = planos romanticos
Besouros = escandâlo
Boca = contatos benéficos
Boi = abundância
Bola = vigor
Bolsa = tranquilidade
Bombom = deseganos
Borboleta = inconstancia

Comentários: